Extraordinário (Resenha)

R. J. Palacio


ISBN-13: 9788580573015
ISBN-10: 8580573017
Ano: 2013 / Páginas: 320
Idioma: português 
Editora: Intrínseca


O livro conta a história de Auggie, um menino que nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial. Em um manifesto em favor da gentileza, ele enfrenta uma missão nada fácil quando começa a frequentar a escola pela primeira vez: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.



Sinopse: Skoob


Status:  “Encantada” pelo August Pullmam ou simplesmente Auggie.  Gostei muito da linguagem literária, do livro. Cada personagem, narra, de que forma  conheceu, o Auggie, qual a primeira impressão,que tiveram  ao se deparar, com um garoto que tinha uma síndrome genética. que fazia dele uma pessoa diferente das outras. E como a família e os amigos conseguiram superar as diferenças.


Foi estimulado por todas essas pessoas que August, superou seu jeito, negativo de viver.   E se tornou um garoto extraordinário, que ensinou a todos que: ” Todo  o  que é  nascido de Deus vence o mundo”.

 August é um garoto extraordinário, que é muito fã de Star Wars, adora a festa de Halloeween. tem uma cachorrinha de estimação chamada Daisy e também é muito bem humorado.

Auggie um garoto de 10 anos que nunca tinha  frequentado , uma escola regula.

 “As pessoas acham que não fui á escola por causa da minha aparência, mas não é isso.É por causa das vezes que fui operado. Vinte e sete vezes desde que nasci”   

 

Frases do Agust que o revela como um pessimista :


“A única razão de eu não ser comum é que ninguém além de mim me enxerga desta forma”.

 “Talvez a única pessoa no mundo que percebe o quanto sou comum seja eu”.

O relato, mais emocionante, foi o da Olívia ou (Via ) como é carinhosamente chamada  a irmã do August, por ele, e por toda família e amigos.  Foi um relato sincero e verdadeiro sobre, os receios e os preconceitos, que também existiam dentro dela. Ela se sentia muitas vezes dividida, em si mesma. Ela amava o irmão,mas ficava muito incomodada por ter, sido muitas vezes,deixada de lado pelos pais, quando August nasceu:  egoísmo?  ciúme? preconceito?. Tudos estes sentimentos, com passar do tempo foi sendo trabalhado e superado por Via.

August é o Sol, Eu a mamãe e o papai giramos em volta dele. O restante de nossa família e de nossos amigos são asteroides e cometas flutuando ao redor dos planetas que orbitam o do Sol.  (pg 84).

  

A mamãe e papai sempre disseram que eu era a menininha mais compreensiva do mundo. Mas a questão é que eu apenas entendia que reclamar não adiantaria nada. Eu vi August depois das cirurgias : seu rostinho inchado e enfaixado, seu corpinho cheio de cateteres e tubos para mantê-lo vivo. 

Depois que você vê alguém passando por isso, parece loucura reclamar por não ter ganhado o brinquedo que pediu ou porque sua mãe perdeu a peça na escola. (Pg 84).

O que mais incomodava a Via era a maneira como as pessoas olhava pra o irmão. Porque as pessoas olhavam pra ele de forma  tão  estranha? Isso creio que não seja vergonha, ou preconceito, é amor de irmã que só queria que o irmão fosse naturalmente olhado, admirado e reconhecido, não por sua aparência anormal. Mas por ser um garoto, maravilhoso cheio de qualidades, e capaz de realizar, muitas coisas. Normalmente como qualquer outra pessoa.

Não é fácil, superar os olhares preconceituosos.Eles humilham, diminuem as pessoas.

Por mais que a sociedade evolua, preconceito é algo que habita naturalmente em nos. O preconceito é individual, e só pode ser superado, quando ele é encarado de frente.  Como? se aproximando de quem é diferente, conversando, e ás vezes até fazendo  perguntas delicadas. De um jeito mais delicado ainda. As pessoas especiais, não são de vidro, intocáveis,ou santas. São pessoas normais, tão normais na essência, como  qualquer outra pessoa. 

 O que diferencia uma pessoa com deficiência, de uma pessoa normal ? é o nível de preconceito que existe, na cabeça de cada pessoa. 

Os amigos de Augguie, encurtaram essa distância entre o preconceito e o conhecimento.  e aos poucos foram construindo uma linda amizade. Tenho plena certeza que esse livro não é apenas uma história, bonitinha, ele  é uma auto biografia de muitas pessoas ou porque elas são um pouco semelhante ao August ou porque, se tornaram amigos de um  pessoa especial e rompendo  a barreira do preconceito. Encontram um amigo EXTRAORDINÁRIO. 

 

Feliz de quem é olhado além da aparência. Muito mais feliz é que enxerga além do que a aparência é capaz de revelar”

Escrito por:     Bia Oliveira 




 Imagem: internet

Frases que ilustra, cada capítulo do livro:

 

August parte 1 

 A fatalidade sorriu e o destino gargalhou quando ela se debruçou no meu braço…

-Natalie Merchant, “Wander” 



Via parte 2 


Bem lá do alto o planeta terra é azul. E não há nada que eu possa fazer.


– David Bowie “Space Oddity” 


Summer parte 3 


Você é lindo, não importa o que digam palavras não podem derrubá-lo. Você é lindo de todas as formas. Sim, palavras não podem derrubá-lo. 

– Christina Aguilera, “Beautiful”

Jack parte 4 

Agora, esse é o meu segredo. É  muito simples. Só se pode enxergar direito com o coração. O essencial é invisível aos olhos. 

– Antoine de Saint-Exupéry, O pequeno Príncipe 

Justin Parte 5 

Ás vezes acho que minha cabeça é tão grande porque é muito cheia de sonhos, 

– John Merrick, em O homem elefante, de Bernard Pomerance 

August parte 6 

Que obra-prima é o homem! quão nobre na  razão! quão infinito na capacidade! como é expressivo e admirável na forma e nos movimentos! nas ações parece um anjo! na apreensão é como um deus! 

a beleza do mundo!…  


-Shakespeare, Hamlet 


Miranda parte 7 


Eu esqueci que podia ver tantas coisas lindas. Eu esqueci que podia precisar. Descobrir o que a vida poderia trazer. 


– Andain, “Beautiful Things”


August parte 8 


Você vai chegar ao céu voe…linda criança. 


– Eurythmics, Beautiful Child

Anúncios

O Alquimista (Resenha)

O AlquimistaPaulo Coelho

ISBN-13: 9788575427583
ISBN-10: 857542758X
Ano: 2012 / Páginas: 176
Idioma: português
Editora: Sextante

De tempos em tempos, surge um livro capaz de mudar para sempre a vida de seus leitores. O Alquimista é um deles.

Com mais de 45 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, o mais famoso título de Paulo Coelho já se estabeleceu como um clássico moderno, atemporal e universal. Quase 25 anos após seu lançamento, segue fascinando públicos cada vez maiores, de diferentes gerações.

Simples, sábia e inspiradora, esta história refaz os passos de um pastor da Andaluzia que viaja para o deserto egípcio em busca de um tesouro enterrado nas Pirâmides.

O que começa como uma jornada para encontrar bens materiais torna-se uma descoberta das riquezas que escondemos dentro de nós mesmos.

As belas lições que Santiago aprende ao longo do caminho nos falam da sabedoria de ouvir o que diz o coração, de ler os sinais com que deparamos ao longo da vida e, acima de tudo, de seguir os nossos sonhos.

Sinopse: Skoob

 

 
“Qualquer coisa que eu disser  sobre este livro. Será  como  um grão de areia, em pleno deserto. Existem livros, que lê a gente”.

 

Com o alquimista. E suas belas lições, aprendemos, que abrir mão de uma vida cômoda e atravessa, o deserto, das nossas incertezas em busca de um grande sonho, vale apena. O alquimista é o tipo de livro, que nos acrescenta, valores, e  sabedoria. Nos ajuda a ver, com uma   nova ótica, o caminho que estamos trilhando em busca da nossa  própria, realização.

“Quando alguém tomava uma decisão, na verdade estava mergulhado numa correnteza poderosa, que levava a pessoa para um lugar que jamais havia pensado na hora de decidir”. 

O livro é enigmático, por vezes místico.Exótico e cheio de significado.  Santiago, é um jovem pastor de ovelhas. Que faz uma grande viagem, em busca de um, tesouro. Mas antes de chegar a esse tesouro, ele vai, ter que descobrir, qual é sua  lenda pessoal.

O jovem aprende no caminho em busca do tesouro, a ouvir o próprio coração, e interpreta a alma  do mundo. Mas muito mais que encontrar o tesouro, Santiago está indo, descobriu qual sua lenda pessoal.

“Quando você quer alguma coisa, todo o Universo conspira para que você realize seu desejo”. 

Já no Saara, Santiago conhece o misterioso, Alquimista. Santiago,  assim,  como muitos, acham que os grandes tesouros, são, as riquezas,materiais  mas o alquimista, ajuda, Santiago a interpretar, os mistérios do deserto, e ir em busca  da sua lenda pessoal.

 “Quando temos os grandes tesouros diante de nós, nunca percebemos. E sabe por quê? Porque os homens não acreditam em tesouros”.

O alquimista nos leva a refletir sobre nossa própria vida, na verdade, a vida do jovem pastor se confunde com a nossa. Todos nós temos sonhos. Todos buscamos nossa  realização pessoal. E nem sempre o tesouro que queremos encontrar, é algo material. as vezes, é afetivo,ou os dois ao  mesmo tempo. Enfim qualquer que seja nossa busca.

Devemos, sempre, valorizar nosso, presente, porque tudo que nos acontece, seja de bom ou ruim. Sempre tem algo a nos ensinar. Momentos difíceis, conflito interior, medo, e indecisão. Tudo isso, faz parte , do trajeto  para alcançar nossos sonhos. Estes obstáculos, não devem ser interpretados, como razões, para desistir. Mas como oportunidades, para nos  superar. Todos nos temos nossos desertos,para atravessar.

 “No presente é que está o segredo; se você prestar atenção ao presente, poderá melhorá-lo. E se você melhorar o presente, o que acontecerá depois também será melhor. Esqueça o futuro e viva cada dia de sua vida nos ensinamentos da Lei e na confiança de que Deus cuida de seus filhos. Cada dia traz em si a Eternidade”. 

Três coisas este livro me ensinou:

Ter um olhar mais contemplativo, no  dia a dia.
Saber ouvir o próprio coração.
Buscar ouvir as pessoas,que têm algo a nos ensinar.


“Ninguém consegue fugir do seu coração. Por isso é melhor escutar o que ele diz. Para que jamais venha um golpe que você não espera”. 

O alquimista, tem uma leitura, leve, é um livro que você não, terá pressa, alguma para terminar. Porque, o mais interessante, não é saber como vai terminar a história. O mais interessante , é desfrutar, da leitura.O caminho até o tesouro, é tão valioso, quanto o próprio tesouro.O alquimista, é uma fábula, fantástica.Podemos aprender  belas lições.

Espero que gostem na resenha. Até a próxima, dica. bjs

Por Bia Oliveira

Armadilhas da Mente (Resenha)

Armadilhas da mente

Augusto Cury

ISBN-13: 9788580411614
ISBN-10: 8580411610
Ano: 2013 / Páginas: 270
Idioma: português
Editora: Arqueiro
Camille é mulher bela, rica e brilhante, capaz de deixar as pessoas impressionadas com sua habilidade de debater e argumentar. Mas seus diplomas e seu intelecto não foram suficientes para evitar que se tornasse vítima de suas próprias emoções.

Casada com o banqueiro Marco Túlio, Camille sempre foi fechada em seu próprio mundo.Crítica, obsessiva, pessimista, não gostava de ser confrontada e não se curvava diante de ninguém, nem de psiquiatras ou psicólogos. Não concluía nenhum tratamento.

Vendo a depressão, as manias e as fobias de sua esposa se agravarem, Marco Túlio resolve comprar uma linda fazenda para que ela possa se afastar do estresse da cidade, respirar ar puro, se reconectar com a natureza e, quem sabe, com ela mesma.

Mesmo assim, transtornos mentais a impedem de sair de casa e pesadelos constantes não a deixam dormir. Enclausurada em sua própria mente, Camille piora a olhos vistos.
A reviravolta, porém, muitas vezes começa onde menos se espera. Quando conhece o excêntrico jardineiro da fazenda, Camille se surpreende com sua inteligência e, ao interagir com ele, a alegria volta pouco a pouco ao seu coração.

Em seguida entra na sua vida o sábio e instigante psiquiatra Marco Polo, que a estimula a superar os conflitos e procurar um personagem que deixara pelo caminho: ela mesma. Camille terá que aprender a se perdoar e a compreender pessoas “imperdoáveis”.

Profundo e emocionante, Armadilhas da mente é uma aula de filosofia e psicologia, que mostra que os labirintos da psique humana são bem mais complexos do que qualquer um de nós é capaz de imaginar.

Sinopse: Skoob


Olá amigos !!!
Tenho, novidades. o livro Armadilhas da mente de Augusto Cury. Um dos meus escritores favoritos, após, já ter lido o 14° livro do autor, reafirmo a minha admiração e paixão, pelos livros do Augusto Cury. É maravilhoso, quando você, já conhece a linguagem do autor, que em um dado momento até pode parecer, repetitivo e mesmo assim, o autor, consegue, te prender e te surpreender,como se você tivesse, lendo o primeiro livro.

Minha experiência, literária, me leva a questionar, que não devemos, julgar um livro, por uma resenha. Claro que as resenhas tem seu valor, por isso, este blog existe. Mas não basta, a resenha, pela resenha, livro é semelhante a música, tem que haver identificação  com o estilo, e gosto de cada leitor. Porém conhecer, um livro, é mais difícil, do que ouvir música. Livro leva tempo para ser lido…  depois de tanto blá, blá, blá… O que realmente quero dizer é que, se você quiser ler algum livro do Augusto Cury, você terá que gostar, de filosofia, ter curiosidade, sobre pedagogia, psicologia e etc.

Este é o segundo romance do escritor. Romance: é um linguagem literária, que se aplica a uma história, que tem começo meio e fim. Não necessariamente, é  uma história de amor. Porém tanto Armadilhas da Mente, Quanto o futuro da Humanidade. são  romances  tanto, como figura de linguagem, tanto como são duas lindas histórias de amor.

Em Armadilhas da Mente a história se passa entre o casal Camille e Marco Túlio. Marco Túlio é um ocupado, e rico, banqueiro. Camille, uma intelectual, escritora dona  de  uma inteligência, admirável. A história, aborda temas como qualidade de vida, sobre a difícil, convivência, de casais que não tem tempo, para uma vida com pequenos prazeres diários. Tipo um casal  trabalha um ano inteiro, para juntar dinheiro e poder fazer a viagem dos sonhos, mas quanto tempo juntos teve que ser sacrificado, para que se trabalhasse, para fazer essa viagem? “Sacrificamos o presente, para construir o incerto futuro, que talvez, nem chegue a ser vivido”. ( filosofei, efeito colateral deste livro). Marco Polo. personagem, no livro O futuro da Humanidade, reaparece, nesta história o psiquiatra, que irá ajudar Camille a reconstruir, a sua história reeditando seus traumas. Em seus livro Cury, aborda de maneira sutil sua teoria  da inteligência Multifocal. Mas não se assuste, isso não irá deixar de emocionar, e de te surpreender. A leitura é muito boa desde que você se sinta atraído, por tal assunto. Mas em muitos momentos a gente pode sim se identificar, com alguma, dor ou trauma da personagem, os personagens são fictícios,mas os acontecimentos e traumas, são bem reais, já que a maior fonte de inspiração do autor são suas. mais de 20 mil sessões de psicoterapia e consultas psiquiátricas.

Camille é uma mulher rica inteligentíssima, porém com muitos transtornos, e usa sua inteligência, para se defender, de muitos especialistas, que sem sucesso, atende a intelectual. Até que ela sai da cidade grande e vai morar em uma linda fazenda: A fazenda monte belo.

Na Fazenda  Camille conhece,o  humilde e simpático, jardineiro: Zé do não, ou Zenão. Zenão tem este apelido, porque durante um período, de sua vida, era um homem negativo, que não tinha nem uma razão pra viver, assim como Camille teve seus traumas, perdas e dores. Mas graças ao amigo e  doutor Marco Polo, conseguir transformar sua vida, pra melhor. Marco Polo, por indicação, do Zenão, ao marido de Camille, pede para que Marco Polo, atenda sua esposa. O doutor aceita o desafio, quase impossível, e chega, de madeira muito cuidadosa e despretensiosa, na fazenda, Belo Monte. Pela primeira vez Camille encontra, alguém que não resume ela a seus traumas, mas que a ajuda, a vencer seus traumas, usando, a sua melhor arma, a inteligência.

 “Não há mentes impenetráveis, apenas chaves erradas” (Augusto Cury)

Mas Zenão  tinha em comum com a doutora Camille, a a filosofia.  Ele também conhecia, um pouco de filosofia, mas para preconceituosa, escritora, um simples e feliz jardineiro conhecer um pouco de filosofia, já era algo extremamente, espantoso.

Esse, especial personagem irá transformar todo, preconceito, que Camille, tem sobre ele, em uma lida e frutuosa admiração. Camille passa por uma transformação, em sua emoção e   resgata, seus mais preciosos tesouros, os quais dinheiro nenhum  pode comprar. A satisfação de uma felicidade, alicerçada, no perdão, na compreensão e no amor.

Em breve estarei postando frases deste mesmo livro. Bjs e até logo

OBS: Neste livro, muitos filósofos foram
mencionados: Heme, Kant, Husserl, Hegel,Camille Claudel, Voltare, Nietzsche, Arthur Schopenhauer, Sigmund Freud, Jean-Jaques Rousseau entre outros.

Por Bia Oliveira


Sobre o Autor

O escritor mais lido da década. Livros publicados em mais de 70 países!
Ao longo de 25 anos de carreira, atuando como psiquiatra, pesquisador e escritor, o Dr. Augusto Cury alcançou o reconhecimento nacional e internacional, tornando-se o autor mais lido da última década, de acordo com o jornal Folha de S. Paulo e revista Veja. Seus livros são publicados em mais de 60 países. Recebeu o prêmio de melhor ficção do ano de 2009 da Academia Chinesa de Literatura, pelo livro – O Vendedor de Sonhos – que em 2015 será lançado como filme nos cinemas. Dr. Augusto Cury é autor da teoria Inteligência Multifocal, que analisa o processo de construção dos pensamentos, sendo um dos poucos pensadores vivos cuja teoria é estudada em cursos de mestrado e doutorado nos EUA, Europa e Brasil.

Fonte:  http://grupoaugustocury.com.br/

Resenha: Cartas Entre Amigos (Sobre medos contemporâneo

Cartas Entre Amigos

Padre Fábio de Melo

iSBN-13: 9788500330599
ISBN-10: 8500330597
Ano: 2009 / Páginas: 240
Idioma: português
Editora: Ediouro

A amizade verdadeira é a excelência moral perfeita, apregoava Aristóteles. O filósofo grego creditava à amizade as razões para entender que ninguém é feliz sozinho. Os amigos encontram-se, descobrem-se e amadurecem juntos. Este livro, que reproduz 18 cartas trocadas entre o educador Gabriel Chalita e o padre Fábio de Melo, registra uma amizade no ápice da maturação. A correspondência aqui apresentada iniciou-se no final de 2008. Na época, Chalita, eleito vereador mais votado do Brasil, preparava-se para assumir seu mandato na cidade de São Paulo. Já o sacerdote enfrentava o fim de uma temporada de 120 shows, na qual seu CD se tornou o mais vendido no país. Num momento atribulado de suas vidas, ambos se deram o direito de parar para escrever. E fizeram mais: escreveram em parceria, o que resultou neste diálogo poético, em que dividem aprendizados de vida com plena generosidade – como só amigos fraternos são capazes de fazer.

Sinopse: Skoob

Olá leitores! Trago pra vocês, algumas frases de um livro, que é meu queridinho, sabe aquele livro, que te aconselha como se fosse um melhor amigo ?  “Cartas entre Amigos” (sobre medos contemporâneos). É um deles pra mim.Vocês que visitam o blog por varias vezes, veem artigos do Gabriel Chalita aqui postados, como também frases dos livros do padre Fábio de Melo. E os acessos as publicações desses dois escritores  é incrível. Bom falando um pouco sobre este livro, é uma livro escrito como já diz o titulo, através de   trocas de correspondências, sobre vários, assuntos, tendo como tema o medo: o medo da morte, da solidão, do fracasso, da inveja, do envelhecimento…

 

Uma das coisa que mais me toca deste livro, é que algumas vezes os autores recorrem a relatos da própria história, para refletir sobre o assunto, correspondente a carta. Isso mostra que não são apenas palavras bonitas e filosóficas, claro que cada um deles têm suas formações acadêmicas, que fazem deles grandes escritores, mas acima da formação, prevalece, a sensibilidade, do ser humano, dois homens que enxergam a dor do outro, como território sagrado. Longe de ser um livro de auto ajuda, esse é um livro escrito entre  amigos que batem um papo, reflexivo sobre suas dores, e aprendizados. Como também relatam histórias de anônimos, de uma forma respeitosa e profunda. Este livro antes de ser impresso no papel foi vivido da carne e gestado no coração de seus autores.  Outro aspecto que gosto muito deste livro, são as citações por eles feita a escritores, e filósofos. Muitas vezes ao ler algumas paginas do livro ia logo da net pesquisar sobre alguns, escritores e filósofos que no livro tinham sidos citados e que me chamou atenção. Isso alarga muito o nosso conhecimento.

Gosto muito de escritores que em seus livros citam os escritores, que são referencia para eles.  Isso serve meio como uma bola de neve meus escritor favorito, que hoje é referencia para mim, tinhaM como referencia tal escritor. Claro que logo vou eu sabe mais sobre ele.  Me encanto também e viro fã de tal escrito. (Logico se eu me identificar). Na verdade nós hoje estamos precisando disso de referencias. No mundo contemporâneo, temos que ter um currículo cheio de referencias profissionais, quanto mais melhor. Porém na vida afetiva e família talvez isso esteja em falta. Talvez  seja esse o o maior fracasso de um homem não ter, e não ser uma referencia para alguém. Quando estava lendo o segundo livro: Cartas Entre Amigos (Sobre Ganhar e Perder) Tomei conhecimento de que Graciliano Ramos autor de Vidas Secas. é meu conterrâneo. Alagoano como eu. Tive vergonha de mim. E agradeci mentalmente ao Padre Fábio pela descoberta, que me proporcionou. E alguns meses depois comprei meu exemplar de vidas secas. Livro maravilhoso, que me fez de algum modo conhecer uma vida semelhante ao que meus avós viveram. Como: Ter  camas feitas de vara dormir em colchão de camim, entre tantas outras realidades, que me lembro ter ouvido nos meu avôs quando criança, e meus pais muitas vezes cita, esses tempos idos para valorizarmos o que temos hoje. Aqui está o valor do referencial.  Fica a dica ai Leia “Vidas Secas”.

Muitos, muitos de nós que lemos os dois livros, temos muita esperança de ser lançado quem sabe um terceiro livro:” Carta Entre Amigos”. Mas enquanto aguardamos quem sabem um terceiro livro. Vale muito apena ler os livros desses dois escritores,  que escrevem com a alma. Cheia de sabedoria diante das causas humanas.

Obs: Carta Entre Amigos (Sobre Medos Contemporâneos)
Ano: 2009
Editora: Ediouro

Por Bia Oliveira

Sobre os Autores :

Nascido em 30 de abril de 1969, em Cachoeira Paulista (SP), Gabriel Chalita revelou-se escritor já aos 12 anos, quando publicou seu primeiro livro. Aos 15, criou uma coleção destinada a crianças em idade de catequese. Sua obra compõe-se de mais de 70 títulos. Dos livros publicados, dois já foram lançados no exterior: “Os dez mandamentos da ética” (em 2004, na Argentina, no Chile e na Espanha, pela Editora Aguillar/Santillana) e “Pedagogia do amor” (em 2006, na Espanha, pela Editora PPC/SM).

Via Site Oficial do Escritor

Fábio José de Melo Silva, mais conhecido como Padre Fábio de Melo (Formiga, 3 de abril de 1971) é um sacerdote católico, artista, escritor, professor universitário e apresentador brasileiro. Pertenceu à Congregação dos Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus. Atua na Diocese de Taubaté, no interior do Estado de São Paulo.

via   /pt.wikipedia.org/