A última carta de amor (Resenha)

A Última Carta de Amor Jojo Moyes
ISBN-13: 9788580571738
ISBN-10: 8580571731
Ano: 2012 / Páginas: 384
Idioma: português
Editora: Intrínseca

Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante.

Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento.

Com personagens realísticos complexos e uma trama bem-elaborada, A última carta de amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer. Um livro comovente e irremediavelmente romântico.

Sinopse: Skoob

A_ULTIMA_CARTA_DE_AMOR_1333392040B
Eu sempre ao falar dos livros, que leio aqui no blog, na maioria deles  faço elogios. O que
sempre prevalece independente de qualquer coisa, é o fato de eu sempre, compro meus livros e por ter pouco dindin, sou bem cautelosa na escolha de cada livro. A dois anos comprei meu primeiro livro da Jojo Moyes. O único que comprei até agora pela net. E foi um tiro certeiro, adorei o livro, “COMO EU ERA ANTES DE VOCÊ”. Como a Jojo me conquistou com o primeiro livro, dela que li, tive muita vontade de ler outros dela, em especial o: “A ÚLTIMA CARTA DE AMOR”. Primeiro porque achei a capa linda, tipo super romântica. E desta vez julguei o livro pela capa e acertei, no julgamento. O livro tem uma  linda, história de amor. Que tem inicio década de 1960.

Ellie Haworth. É jornalista no Nation. E sua redatora chefe, pede para ser feita uma matéria sobre o comportamento feminino, parti de cinquenta anos atrás.Ellie pega no arquivo do jornal matérias antigas para lhe servir de inspiração para sua matéria. Ellie pega um envelope que lhe chama a atenção, ao retirar o papel do envelope ela se depara com  uma carta, extremamente romântica. Uma carta onde o emissor, escreve lindas e apaixonadas palavras a sua amada, e logo Ellie se dar conta de que se trata de uma amor proibido. O Emissor da carta pede para ela abandonar tudo e ir viver com ele. “Saiba que você tem meu coração, minhas esperanças em suas mãos”, (última frase da carta).

Ellie se emociona. Acima de tudo, porque ela se identifica, com os apaixonas da história, que ela nem sabe quem são. Ellie está tendo um caso com um escritor, a um ano. E apesar dele ser um escritor de sucesso, suas mensagens para Ellie, são torpedos que na maioria das vezes ela tem que decifrar o significado.
” Ligação complicada de casa. Dublin semana que vem mas ainda não sei direito quais são os planos. Até. Bjs

Por essa mensagem da pra sacar  que John, o famoso escritor é casado.As amigas da jovens, jornalista, não cansam de aconselhar a amiga a sair deste relacionamento. Ellie decide investigar, sobre a carta de amor que tanto a impactou, seu objetivo é descobrir o qual o desfecho, de uma história de amor. Depois de   quarenta anos. Ao passo que a jovem jornalista vai descobrindo, detalhes sobre esta história de amor, ela começa a ver seu relacionamento, com outros olhos e se questionando se vale apena continuar com o romance.  As pistas que ela tem, são:  que a carta foi enviada para caixa postal 13 em Londres. E que a carta foi assinada por B.

“Quando você me olhava com aqueles seus olhos ilimitados, deliquescentes, eu me perguntava o que você podia ver em mim?  Agora sei que isso é uma visão tola do amor. Você e eu não podíamos deixar de nos amar, assim como a terra não pode parar de girar em torno do sol”.

1960 Jennifer, Sofreu um acidente de carro, e entre algumas sequelas, perdeu a memória. Não lembra de nada do que aconteceu.E nem sobre seu passado. Depois de alguns dias ela teve alta do hospital. E sempre que pergunta ao esposo, o  milionário Laurence sobre o que aconteceu ele assim como a mãe de Jany desconversa sobre o assunto.

Jany se sente estranha em seu próprio lar, sua mansão, é totalmente desconhecida para ela. A única coisa que a faz se sentir em casa sãos os porta-retratos, espalhados pela casa, é quando ela se dar conta de que realmente aquela casa é dela e que realmente aquele homem, que ela não sente nada por ele é realmente seu esposo.

Jennifer Stirling tentando descobrir que ela realmente é faz uma arrumação do seu quarto, enquanto arruma e tenta lembrar de sua vida ela encontra, uma carta de Amor dirigida para ela. Ela em um primeiro momento fica em choque, Depois encontra mais duas cartas.  E através das cartas descobre, que seu amante conhecia seu esposo. Mais que será este homem? Será que é um dois amigos do seu esposo?

Laurence Stirling esposo de Jannifer é um homem, de negócios, vive viajando. Tem a esposa como um objeto, ao qual ele exibe, ao qual todos elogiam. Mas apesar disso, Jany muitas vezes é humilhada pelo esposo. Em alguns momentos Jannifer, acha que todos os amigos do casal, já perceberam que eles vivem de aparência.

Antony O’Hare  É  jornalista  divorciado, tem um  filho Philippe. Antony é correspondente,internacional, no  jornal Nation. Foi escolhido para fazer uma matéria com o empresário Lourence, em sua casa de veraneio no sul da França. Na Riviera francesa. Anthony relutou o quanto pode para não fazer está matéria. Ele fazia cobertura para o jornal na África. Jantar com milionários, e socialites, não era seu forte. Porém não tendo como se safar teve que ir. O que ele não sabia era que essa viagem mudaria total e definitivamente sua vida.

”Você é a forte de nós dois, a que é capaz de suportar conviver com a possibilidade de um amor como este, e com o fato de que ele jamais nos será permitido”

Entre encontros desencontros, e muitas reviravoltas a história de amor entre Anthony e Jennifer, leva quarenta anos para que todas as, dúvidas, e desentendimentos, sejam esclarecidos. Através, de uma jovem jornalista. Que trabalha no mesmo jornal. que Anthony, trabalhou, a quarenta anos atrás.

No Inicio da leitura tive um pouco de dificuldade. Sobre a questão do tempo, varia de 1960, a quatro anos depois. E que dá um salto até os dias atuais. Também me  pegava de surpresa alguns personagens, que apareciam na história sem precedentes. Mais nunca despreze, um personagem desta história. Jojo consegue, o que poucos escritores conseguem. Escrever uma história, tão amarrada, onde nenhum  paragrafo, se faz desnecessário. História maravilhosamente Surpreendente.

Por Bia Oliveira

Sobre a autora:

jojo_small_portrait_crop-212x300    Jojo Moyes nasceu em 1969 e cresceu em Londres, no Reino Unido. Estudou jornalismo e foi correspondente do jornal The Independent até 2002, quando publicou o seu primeiro romance, S
heltering Rain, foi então que resolveu dedicar-se à escrita.

Fonte: Skoob

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s